quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

EMBARAÇO


Brejas geladas, quero dizer qualquer coisa
Que puxe assunto, que prolongue a vida...
Não comento a novela das oito,
é um embaraço não saber quem matou quem.
Vou aproveitar e acender um cigarro lá fora
E tomar um pouco de ar...
Por aqui as coisas andam agitadas,
E monótonas demais.
Todo mundo corre demais...
Preciso lembrar que dia é hoje,
Ter um calendário novo.
Ando um tanto esquecida,
Mas é coisa que acontece...
Continuo a ouvir os Beatles e Luiz Gonzaga...
Lembra os velhos tempos?
Com alguns downloads ressucita-se os mortos.
Brejas geladas, vamos começar de novo?

(Célia Demézio)
Loading...
Loading...