terça-feira, 22 de março de 2011

DO LADO AVESSO


Chego atrasada ao trabalho, tenho cismas estranhas, meus pesadelos não são agradáveis, mas corto as unhas, tento disfarçar, pela manhã começo a fingir, pro dia nascer feliz, minha alma vai ficando pequena, há um repertório de velhas canções acompanhadas por músicos, amigos, conhecidos, desconhecidos, chefias, cobradores de ônibus,e se eu fosse tatuar meu corpo escolheria sonetos de Pablo Neruda, e juro, ficaria eternamente nua...


(Célia Demézio)
Loading...
Loading...