quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

COMPOSIÇÕES


Pessoas pelas ruas,
Pessoas que correm o tempo todo...
Cansa tanta aflição.
Sol que arde... quem fez este inferno?
Formas estranhas de se sorrir... é de verdade?
Chuva forte que vem por aí...tudo vai melhorar...
É um risco acreditar...mas NAVEGAR é preciso...
Porque senão ninguém consegue mais acordar todos os dias.
O último copo de cerveja...
Gente se dispersando, voltando aos seus respectivos buracos...
Desejos da pele não combina com filas de supermercado...
Indiferença e as novas regras da sobrevivência...
Falsas delicadezas lambuzando o saco de alguém...
Tristeza de domingo,
Olhos se fechando,
Filme bom de madrugada...
A gente se conforma e engorda...
Quem vai entender a lógica das mercadorias e futuros?
Tudo eu queria cantar, por alguns minutos...
Dois acordes, traduzir tantas dissonâncias...
É... tudo eu queria dizer...por alguns minutos.
Encaixar uma melodia para essa simples associação de idéias,
E se mera colaboradora dos psicanalistas de plantão...
Quem sabe consigo fazer poesia?
"Não vá querer agarrar o mundo pelas pernas!"
Já dizia meu pai...


(Célia Demézio)
Loading...
Loading...