quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

CERTO DIA


Foram-se pelas águas,
Deixaram o planeta terra...
Fizeram bem, fizeram mal,
Compraram seus jornais de domingos,
Cuidaram de seus cachorros,
Tiveram seus amigos, filhos,
Não tiveram ninguém.
Foram-se numa cama de hospital,
Deixaram suas dívidas para trás.
Ouviram suas músicas favoritas,
Mentiram e foram enganados.
Sonharam com melhores dias,
Desprezaram suas vidas tediosas.
Foram-se por um acidente,
Aventuraram-se, correram, desmaiaram.
Trouxeram presentes, fizeram festas.
Choraram e como foram ingratos...
Desperdiçaram comida, mas fizeram o jantar.
Adoraram, odiaram, escreveram, sugaram.
Foram-se de repente.
Não explicaram, não voltaram.
Desperdiçaram chances, ganharam na loteria.
Roubaram, foram traidores, tinham inveja dos amigos.
Deram pão aos que têm fome, choraram de dor.
Foram-se num certo dia,
De um mês qualquer, só alguns sabem.
Outros esqueceram.
Já tiveram o céu e o inferno, vieram e sentiram sabores.
Amargo, azedo, doce, sem gosto.
Inventaram o sal e a pimenta.
Guaraná, cerveja, uísque, água gelada.
Nunca saciaram sua sede.
Porém, deram adeus e tchau... disseram:
- Fomos todos, criaturas cheias de vida!


(Célia Demézio)
Loading...
Loading...