quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

COMPOSIÇÕES


Pessoas pelas ruas,
Pessoas que correm o tempo todo...
Cansa tanta aflição.
Sol que arde... quem fez este inferno?
Formas estranhas de se sorrir... é de verdade?
Chuva forte que vem por aí...tudo vai melhorar...
É um risco acreditar...mas NAVEGAR é preciso...
Porque senão ninguém consegue mais acordar todos os dias.
O último copo de cerveja...
Gente se dispersando, voltando aos seus respectivos buracos...
Desejos da pele não combina com filas de supermercado...
Indiferença e as novas regras da sobrevivência...
Falsas delicadezas lambuzando o saco de alguém...
Tristeza de domingo,
Olhos se fechando,
Filme bom de madrugada...
A gente se conforma e engorda...
Quem vai entender a lógica das mercadorias e futuros?
Tudo eu queria cantar, por alguns minutos...
Dois acordes, traduzir tantas dissonâncias...
É... tudo eu queria dizer...por alguns minutos.
Encaixar uma melodia para essa simples associação de idéias,
E se mera colaboradora dos psicanalistas de plantão...
Quem sabe consigo fazer poesia?
"Não vá querer agarrar o mundo pelas pernas!"
Já dizia meu pai...


(Célia Demézio)

2 comentários:

  1. Claro que é um risco acreditar, claro que navegar é preciso... hoje melhor nem falar em desejos da pele que não combinam nem combinarão com supermercados

    Célia, vc está inspiradíssima, gostei

    Beijos

    Estercita

    ResponderExcluir
  2. Célia amiga, gosto do jeito que você escreve, canta, faz arte... teu blog ta lindo, como linda é a tua expressão de vida...

    beijo procê desta maluka de paz

    ResponderExcluir

Loading...
Loading...