sexta-feira, 7 de setembro de 2007

PARTITURA


Triste do poema pronto
Na ponta da língua
Hoje é o dia do outro poema
Triste de quem perde a vez
Anda na moda que a fila anda
Não há fila se há vez
Olho ao redor e vejo destino
E outras conspirações do tempo
e alguns desertos e outras pausas
Penso que tudo é música
A me dizer
Toca
OuveSenteDiz
(ou cala para sempre
a tua insensatez )


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Loading...
Loading...